UNOBTAINIUM

 

vida-urbana

 

VIDA URBANA

por Cláudio El-Jabel

 

Por esses dias fui andar de busão,

Sim aquele que todos usam para seu trabalho,

O barulho nem falo,

É um horror de ouvir,

Aquela maldita catraca que roda,

Que conta pessoas como gado,

Onde se empurram como se algo lhes desse a chibata no lombo,

É a hora, é o trampo, é o encontro,

Sempre no atraso,

Maldito também o relógio,

Que com seu tic-tac incessante,

Reverbera o atraso de quem dele se guia,

Viver dessa forma não é vida,

Não é inteligente,

Provavelmente,

Mas é fato comum,

Às vezes me permito ser apenas mais um,

Tenho que me manter entre os iguais,

Mesmo que não o seja mais,

Regular-se nas engrenagens da vida cotidiana,

E há quem respire tudo isso,

E ainda diga que é tudo muito bacana.

Copyrighted.com Registered & Protected  X3LA-1PKH-P6WW-JCXH

View original post